Menu das páginas
Rss
Menu das categorias

Publicado em 23/11/2015 em Notícias

Todos Por Um Brasil de Leitores – Resultado preliminar da Avaliação

A Diretoria de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas divulga nesta segunda-feira, 23, o resultado parcial do edital do Prêmio Todos por um Brasil de Leitores. Confira ao lado as listas de projetos classificados e desclassificados.

Os classificados serão aqueles que obtiveram pontuação de mérito igual ou maior que 39 pontos. As planilhas com as notas detalhadas de cada projeto estarão disponíveis nos sites www.snbp.culturadigital.br e www.proler.culturadigital.br.

Os proponentes que desejarem entrar com pedido de reavaliação (recurso) têm até o dia 25 de novembro de 2015 para enviar o pedido preenchido, conforme o Anexo III do edital, assinado, digitalizado e enviado para o e-mail brasildeleitores@cultura.gov.br.

O prêmio tem como objetivo reconhecer e apoiar projetos da sociedade civil realizados por pessoas físicas e jurídicas em bibliotecas comunitárias, pontos de leitura e ambientes sociais diversos de promoção da leitura.

Outro objetivo do edital é fomentar um banco de boas práticas e tecnologias que estimulem a criação de novos projetos e a ampliação da rede de instituições, profissionais e agentes que atuam no setor. Cada um dos 80 projetos premiados receberá R$ 30 mil, o que representa um investimento total de R$ 2,4 milhões.

Na edição 2015, os projetos selecionados estão divididos em duas categorias: boas práticas e projetos inovadores em bibliotecas comunitárias e pontos de leitura (50 projetos apoiados) e iniciativas de promoção da leitura em espaços não formais de leitura (30 projetos apoiados).

Lista dos Classificados 

Lista dos Desclassificados

NOTAS DETALHADAS- LISTA CLASSIFICADOS

NOTAS DETALHADAS – LISTA DESCLASSIFICADOS

ANEXO III – RECURSO

Critérios 

Os critérios de avaliação foram clareza e objetividade (coerência entre as ações executadas e a metodologia apresentada); resultado apresentado e impacto cultural e social para a comunidade atendida; a transversalidade com outras linguagens e políticas sociais, culturais e educacionais; estratégias de envolvimento das comunidades e de parceiros e de viabilização; sustentabilidade e continuidade da iniciativa (capacidade do projeto gerar outras ações a partir de seus resultados); antecedentes, histórico e capacidade técnica do proponente.

As propostas foram bonificados no caso de apresentarem os seguintes elementos: iniciativas com atendimento ao público da primeira infância (0 a 6 anos) e/ou idosos; ou que tenham no seu plano de trabalho ações afirmativas, beneficiando grupos discriminados e vitimados pela exclusão socioeconômica e sociocultural; ou que tenham o custo Amazônico (os municípios que fazem parte da Amazônia Legal); ou ainda comprovada articulação com o Plano Municipal ou Estadual de Livro e Leitura, com Sistema Estadual ou Municipal de Bibliotecas e com Comitês do Proler (Programa Nacional de Incentivo à Leitura).